Personal tools
Você está aqui: Home Notícias FIM, DE ANO É FOGO! PROTEJA OS BICHOS DOS ROJÕES !
Quer receber nossos boletins? Cadastre-se!
(Required)
(Required)

A ProAnima é filiada ao:

 

<< Ver todas as notícias


20/1-/2-30 1h39
Document Actions

FIM, DE ANO É FOGO! PROTEJA OS BICHOS DOS ROJÕES !

Todo o final de ano é a mesma coisa: muita festa, música e fogos de artifício para comemorar a virada do ano. Para cães, gatos e toda sorte de animais domésticos e silvestres, no entanto, esse é um dia de muito medo e confusão. Afinal, a audição destes animais é bem mais apurada que a nossa, e barulhos tão altos são interpretados por eles como sinal de perigo. O que fazer, então, para protegê-los, evitando que fujam ou fiquem desorientados em meio a tanta comemoração? 1) Não contribua para a barulheira, optando por formas de celebração SEM fogos de artifício. Sim, eles são bonitos....mas você gostaria de ser submetido a uma experiência aterrorizante apenas porque alguem acha bonito? Pois é.... 2) Deixe seus animais em um local o mais protegido e isolado do barulho o possível. Lembre-se que no momento do foguetório, animais podem entrar em pânico e tentar escapolir, ferindo-se em grades e cercas. Por isso, principalmente para os que são mais assustadiços, é preferível que fiquem em um cômodo coberto e de paredes inteiriças. Deixe-os com um cobertor familiar, um brinquedo para roer , se curtirem, e objetos que eles associem a experiências boas. NUNCA DEIXE UM CÃO ACORRENTADO durante a virada do ano- ele poderá se enforcar tentando escapar. Deixe-os com um cobertor familiar, um brinquedo para roer , se curtirem, e objetos que eles associem a experiências boas. 3) Foguetório, viagens, vais e vens das casas....esta é uma época campeã em animais achados e perdidos. Faça tudo para prevenir fugas, mas seu animal terá MUITO mais chance de retornar ao lar no caso de fuga se estiver usando plaquetinha de identificação. Ainda dá tempo. No mínino, improvise , escrevendo seu número de telefone em um esparadrapo afixado à coleira. AGORA.! Se todos os cães e gatos usassem uma plaqueta de identificação, pouquíssimos deixariam de retornar ao lar quando se perdem. 4) Alguns cães se acalmam muito quando sentem-se “abraçados” por um pano macio. Essa idéia deu origem à “Thundershirt”, que a gente recomenda muito, mas dá para improvisar: vista o seu cão com uma camiseta velha de gente, mesmo, num tamanho bem justinho, podendo ser atada na parte de tras com um esparadrapo. 5) Há cães para os quais essas medidas são insuficientes ; a reação de fobia ao foguetório escala de tal maneira que podem se ferir gravemente. Neste caso, medicamentos são indicados. Converse com seu veterinário sobre a medicação indicada. Para alguns medicamentos homeopáticos ou fitoterápicos podem ser um recurso interessante. ATENÇÃO: Muitos veterinários ainda recomendam acepromazine (acepram) para o tratamento de fobias a barulho. No entanto, a ação desta droga pode ter um efeito paradoxal , AUMENTANDO ao invés de diminuindo a fobia. Dr Karen Overall, uma das maiores especialistas em farmacologia de pequenos animais do mundo , médica veterinária e professora da Faculdade de Psiquiatria da University of Pennsylvania, explica porque: “Eu sei que o “tratamento” comum para fobias a tempestades , barulhos e visitas ao veterinário é a acepromazina. Na verdade, seria melhor que esta medicação fosse (…) usada apenas excepcionalmente. Acepromazina é uma anestésico dissociativo, o que quer significa que ele “embaralha”as percepções. Será que ambaralhar a percepção de um cão que está ansioso ou inseguro o fará melhorar ou piorar? Sempre piora, e o que ocorre é que , ao usarmos essa droga, muitos, ou a maioria dos cães ficam mais sensíveis às tempestades. Isso ocorre em parte porque com essa droga a sensibilidade aos sons é aumentada. Isso é uma receita de desastre para estes cães, e, de fato, eles aprendem a ficar mais temerosos e mais reativos por conta destas associações. “ Para discutir com seu veterinário que drogas usar , vale levar um artigo da Dra Karen Overall : http://veterinarynews.dvm360.com/dvm/article/articleDetail.jsp?id=136493&sk;=&date;=&pageID;=3 6) Fique de olho ao se deslocar pela cidade. Ao avistar um animal perdido, se possível, o acolha, ou pelo menos anuncie que o viu em nossa seção Cadê Rex: http://www.proanima.org.br/cade-rex 7) Com os fogos , animais silvestres podem se desorientar e acabar entrando em áreas urbanas e residenciais. Chame o IBAMA (0800-61-8080) para que o animal possa ser capturado e devolvido a seu habitat natural. Por uma entrada de ano em paz, pra pessoas e animais! A equipe ProAnima. Se não conseguir ver esta mensagem, clique aqui ProAnima | Associação Protetora dos Animais do Distrito Federal Associação sem fins lucrativos Sede: SHCN CL 214 - Bloco C - Loja 56 - Subsolo - Asa Norte - Brasília - DF - CEP 70.873-530 Telefone: (61) 3032-3583 - Deixe seu recado e retornaremos assim que possível. E-Mail : proanima@proanima.org.br | Site: www.proanima.org.br Se não quiser mais receber e-mails da Proanima, clique aqui ou mande um e-mail