Personal tools
Você está aqui: Home Notícias Recompensa oferecida pela ProAnima leva à elucidação do caso da égua arrastada.
Quer receber nossos boletins? Cadastre-se!
(Required)
(Required)

A ProAnima é filiada ao:

 

<< Ver todas as notícias


20/1-/7-14 23h10
Document Actions

Recompensa oferecida pela ProAnima leva à elucidação do caso da égua arrastada.

As imagens capturadas por um motorista na Estrada Parque Núcleo Bandeirante de um cavalo que caiu de um caminhão e foi arrastado foram amplamente veiculadas na imprensa e comoveram a população de todo o país. Ao ver aquelas imagens de um "acidente" tão bárbaro e previsível , todos imaginanamos o terror e a dor daquele animal, e ficamos indignados . As denúncias sobre maus tratos a cavalos carroceiros no DF, a despeito das leis vigentes, são frequentes. Mais de 400 cavalos são encontrados mortos por ano nas ruas do DF, de acordo com o Serviço de Limpeza Urbana. Diante da escala do problema, é fácil de entregar ao desânimo e achar que nada pode ser feito. Seja porque as imagens nos assombraram, seja porque nós sentimos que pelo menos neste caso a gente tinha que mostrar à sociedade que alguem se importa, que há leis que devem ser cumpridas, mesmo passadas semanas após o crime, a ProAnima resolveu colaborar com a investigação da Delegacia do Meio Ambiente do DF e oferecer uma recompensa por informações que levassem à identificação dos culpados do que nós supomos tivesse sido a morte do cavalo. Há alguns dias fomos procurados pela Delegacia do Meio Ambiente, ainda em caráter de sigilo por conta da investigação, com a informação de que nossa ação tinha levado a uma importante pista. Hoje soubemos que a investigação foi concluída, os culpados identificados, e para nossa alegria e surpresa, que a égua está miraculosamente viva e em em tratamento no Hospital Veterinário de Grandes Animais da Universidade de Brasília. Estamos exultantes de ter conseguido colaborar para a elucidação deste crime e queremos aqui homenagear o trabalho da delegecia do Meio Ambiente, que levou a sério o seu mandato de combate à crueldade contra os animais, assim como agradecer a imprensa que deu a divulgação à nossa oferta de recompensa e à Patrícia El-Moor, do BSB Libertação Animal, que nos ajudoua aumentar a recompensa. Nosso trabalho não terminará enquanto houver seres que sentem, têm medo e dor sendo submetidos a maus tratos, e sabemos que esta é uma tarefa de longuíssimo prazo, Mas nos acalenta a alma ver que aos poucos nossas leis vão sendo cumpridas, mais pessoas se importam com a vida dos animais- e expressam o quanto se importam e mais e mais pessoas nos apóiam nesta luta. Sabemos que este foi apenas um das centenas de casos de maus tratos a animais no DF. Mas para a eguinha em questão, foi toda a vida dela que esteve em cheque. E , de caso em caso, cresceremos na consciência de que seres sencientes, para quem a vida importa, merecem o nosso respeito. Muitas pessoas imaginam que a ProAnima tem uma imensa estrutura, poder de polícia, recursos mis. Não temos nada disso, mas nossa pequena e dedicada equipe de voluntários tem o mais importante: muita seriedade e garra para fazer o que é possível para a construção de um DF onde maltratar um animal seja um evento raro , reprovado pela maioria da sociedade e rapidamente punido. Até lá, precisamos do apoio de todos. E sim, a gente dá notícias da eguinha, logo que tivermos! Como dizia Paulo Freire, seguimos, com o "impeto da vontade amorosa de mudar o mundo" Relinchos, Simone Lima Fundadora e Diretora Geral ProAnima.